Navegar para Cima

Voluntariado

Como Funciona

​O voluntariado é uma forma de superar a indiferença e pôr-se em direção ao/à outro/a tendo a solidariedade como modo de vida e não como atitudes eventuais. Isso implica comprometer-se com a defesa dos Direitos Humanos, especialmente das crianças, adolescentes e jovens.​

As experiencias de Voluntariado Marista podem ser realizadas em duas modalidades: individual ou grupal. Sua carga horária varia de acordo com a categoria de atuação. Conheça mais detalhes sobre as três categorias de voluntariado:


Voluntariado local

Ocorre no Rio Grande do Sul e em Brasília, em espaços como colégios, centros sociais, lar de idosos, creches, abrigos, organizações não governamentais, hospitais e postos de saúde que possuem projetos de voluntariado com viés educativo. Há também possibilidades de atuação voluntária em Unidades da Rede Marista em que o/a colaborador/a ou Leigo/a não possua vínculo. A carga horária de atuação do/a voluntário/a não deve ultrapassar oito horas semanais.

rede-marista-voluntariado-local.jpg

Voluntariado na Região Amazônica

Na Região Amazônia a atuação voluntária é feita de acordo com as atividades desenvolvidas pelas Comunidades de Irmãos Maristas e outras instituições parceiras. Atualmente, três comunidades recebem voluntários/as:

Boa Vista (Roraima): o foco de atuação é o acolhimento de venezuelanos/as que migram para o Brasil. No projeto Infâncias em Movimento e Direitos Humanos, são atendidas diariamente cerca de 65 crianças venezuelanas. Além desse projeto, os/as voluntários/as podem atuar em parceria com o Centro Migrações e Direitos Humanos de Boa Vista (CMDH), a Fundação Fé e Alegria ou em iniciativas da Igreja local. 

rede-marista-voluntariado-boa-vista-atendimento.jpeg

Rio Gregório (Acre): o voluntariado ocorre em escolas municipais e em comunidades eclesiais, com atividades pedagógicas, formação de lideranças pastorais, celebrações nas comunidades católicas, entre outras. Assim, os/as voluntários/as atuam na educação popular e na inserção pastoral na realidade amazônica.

rede-marista-rio-gregorio.png

Lábrea (Amazonas): a atuação voluntária é desenvolvida, principalmente, na Escola Estadual Santo Agostinho que atende mais de mil estudantes e seus familiares. Além disso, ocorrem atividades pedagógicas, pastorais e formativas em parceira com a Igreja local nas comunidades ribeirinhas e indígenas da região. Confira alguns depoimentos de voluntários/as que atuaram em Lábrea:​


Os principais critérios de participação do voluntariado na Região Amazônica envolvem ter idade superior a 18 anos e ter vivido uma experiência prévia de voluntariado sistemático (mínimo de seis meses). O período mínimo de atuação nessa região é de 15 dias.


Voluntariado Internacional

Unidos/as a maristas de vários lugares do mundo, nos integramos em projetos que prezam pela dignidade humana e o respeito à vida.

A definição do local para a realização do voluntariado acontece em sintonia com o Secretariado Colaboração para Missão Internacional (CMI), a partir das necessidades e urgências dos espaços de missão marista internacionais. O período mínimo de permanência é de seis meses e deve ocorrer mediante liberação não remunerada de trabalho.

rede-marista-voluntariado-internacional.jpg

Os principais critérios envolvem ter idade superior a 18 anos, ter vivido uma experiência prévia de voluntariado sistemático (mínimo de seis meses) e ter o domínio da língua oficial do destino.