Navegar para Cima

Notícias

Projeto Lábrea fortalece missão marista na Região Amazônica

Participantes contam a experiência durante as duas semanas nas comunidades da região
28/02/2019
Vida Partilhada
Participantes contam a experiência durante as duas semanas nas comunidades da região

​​​Entre os dias 1º e 15 de fevereiro, os cinco voluntários participantes do Projeto Lábrea vivenciaram a experiência de missão na Região Amazônica.  Durante as duas semanas que estiveram na região, eles atuaram junto a crianças, adolescentes, jovens e adultos na cidade amazonense, por meio do serviço fraterno e gratuito, com o objetivo de proporcionar a transformação pessoal e social.

O projeto de voluntariado na cidade foi dividido em duas etapas. Em um primeiro momento, o grupo vivenciou atividades pastorais e pedagógicas com as crianças da Escola Estadual Santo Agostinho. Já na segunda semana, os participantes estiveram presentes em momentos de partilha com famílias das comunidades ribeirinhas e indígenas. A programação foi dividida entre momentos de integração, formação e aprendizagem compartilhada entre os Irmãos Maristas Luiz José Gerardt e Nilvo Luiz Favretto. Renato Biasi, da Coordenação de Pastoral da Rede Marista, acompanhou o grupo de voluntários, formado por Ana Daniela Freitas Dalmolin, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Miguelina Figueiredo de Assis, do Colégio Marista Sant'Ana (Uruguaiana, Ralph Schibelbein, do Colégio Marista Graças (Viamão),  Tamine Santos Sául, da Escola Marista Santa Marta (Santa Maria) e Tiago Pavinato Klein, do Colégio Marista Rosário (Porto Alegre).

 Além da atuação nas comunidades locais, os participantes também tiveram momentos de diálogo sobre as realidades da região com os representantes e lideranças do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Comissão Pastoral da Terra (CTP), Fundação Nacional do Índio (Funai) e agentes de saúde da Casa de Saúde Indígena (Casai).

Para Klein, a experiência permitiu a compreensão de realidades distantes da que vive. “Estar nas comunidades indígenas e ribeirinhas foi especial, porque me senti pisando em território sagrado. Começar a descobrir o grande desafio de proteger a história daquele lugar, identidade, cultura e território foi talvez o aspecto fundamental destes dias", conta. Da mesma forma, Tamine refletiu sobre os aprendizados e a oportunidade de escuta ativa que viveu ao longo das duas semanas. “Hoje entendo mais a presença de Deus na minha vida, o sentido de sermos humanos e as práticas enquanto sujeitos que buscam transformações", afirma. “Sinto que voltei diferente e espero que seja capaz de realizar mudanças na minha vida e na minha realidade".

Aproximação da Região Amazônica

A iniciativa responde aos apelos do XXII Capítulo Geral do Instituto Marista, que provoca a todos a se disponibilizarem para além das fronteiras geográficas, sendo construtores de pontes e farol de esperança no mundo. Ela dá continuidade à primeira experiência de voluntariado em grupo da Rede Marista, realizado entre janeiro e fevereiro de 2018. Com o Projeto Lábrea, o objetivo é promover uma aproximação com os diversos contextos e realidades da Região Amazônica, cultivando um olhar de ternura e sensibilidade para com as diferentes populações que lá vivem.​

Sobre o Voluntariado Marista

Com cerca de 500 voluntários, a Rede Marista oportuniza iniciativas e experiências transformadoras nos âmbitos pessoal e social, nas quais os participantes entram em contato com distintas realidades, recebendo formação e acompanhamentos específicos. O serviço de voluntariado pode ser realizado em entidades cadastradas pela Associação do Voluntariado e da Solidariedade (Avesol) ou outra ONG, colaborando com a promoção da vida e na construção da Cultura da Solidariedade. Clique aqui e saiba mais.