Navegar para Cima

Notícias

O trabalho com as infâncias no centro da missão marista

Na semana da criança, conheça algumas iniciativas que a Rede Marista desenvolve junto a crianças, adolescentes e jovens
09/10/2019
Institucional
Na semana da criança, conheça algumas iniciativas que a Rede Marista desenvolve junto a crianças, adolescentes e jovens

​​​Desde a fundação do Instituto Marista, as crianças e os/as jovens têm um lugar especial no princípio da missão marista. Quando Champagnat dedicou toda a sua atenção e cuidado ao jovem Montagne em seus últimos momentos de vida, ele deixou um legado de zelo e proteção pelas crianças e jovens de todo o mundo.

Para a Rede Marista, seguir os ensinamentos deixados pelo seu fundador é colaborar com o desenvolvimento integral das crianças, adolescentes e jovens, reconhecendo-os como sujeitos de direitos, construtores de culturas e participantes ativos no processo de mudança social.

O trabalho com as infâncias é concretizado diariamente em todos os espaços de missão da Rede Marista. Irmãos, Leigos/as e colaboradores/as unem-se para garantir ambientes educativos e sociais que desenvolvam, nesses sujeitos, valores humanos, sociais, políticos e culturais.

Como subsídio para o trabalho desenvolvido dentro de todos os empreendimentos da Rede Marista, foram lançados documentos e projetos que apresentam as compreensões institucionais sobre essa temática como, por exemplo, o Posicionamento Infâncias e a Pastoral da Infâncias. Conheça mais detalhes sobre essas iniciativas:

Pastoral das Infâncias

A Pastoral das Infâncias propõe caminhos que orientam e despertam possibilidades para atuação pastoral com as crianças considerando as linguagens infantis e as características de cada faixa etária nos processos de educação e amadurecimento na fé.

​​​ Texto auxiliar da imagem

No Marista Rosário, o Grupo da Infância Marista realiza encontros semanais

“Estamos desenhando um processo formativo sobre nosso compromisso evangelizador com as infâncias, buscando responder a necessidade de fortalecer nossa identidade, com olhar atento, ação consciente, organizada e processual, renovando nossa atuação pastoral junto às crianças", explica a assessora de pastoral da Rede Marista, Maria Inete Rocha Maia.

O projeto, lançado em 2
019, reforça o trabalho que já vem sendo desenvolvido nas unidades há mais tempo. No Colégio Marista Rosário, por exemplo, o Grupo da Infância Marista (GIM) iniciou em 2017 e tem como objetivo oportunizar vivências que promovam os valores humanos, cristãos e maristas junto às infâncias. Nos encontros semanais são desenvolvidos aspectos como o diálogo, a escuta, o fortalecimento de vínculos, o espírito solidário, entre outros.


Já no Centro Social Marista Boa Esperança a proposta de evangelização com as crianças, adolescentes e jovens é desenvolvida em ações diárias que reforçam questões importantes para o desenvolvimento social e emocional. Em média, 120 educandos/as são atendidos/as em projetos como Encontro com Champagnat (de 6 a 8 anos), Grupo Irmãozinhos de Maria ( de 9 a 11 anos) e Pastoral Juvenil Marista (a partir dos 12 anos). Para a agente de pastoral do Centro Social, Lediana Ramos, este trabalho contribui para a formação integral dos/as educandos/as: “temos no decorrer das atividades, crianças e jovens mais politizados e melhores leitores. Essa formação continuada faz muita diferença, principalmente no que diz respeito ao protagonismo e autonomia de cada um", avalia.

​O coordenador de pastoral do Colégio Marista Medianeira, Alecson Marcon, também reforça o quanto essas iniciativas de evangelização durante a infância são importantes: “provocar e mobilizar as crianças, nesta faixa etária e neste nível de ensino, torna-se importante para o processo educativo, tendo como viés a humanização nas relações e a fomentação da cultura do encontro e da solidariedade", avalia.

​​​ Texto auxiliar da imagem

As atividades de integração trabalham valores humanos

Posicionamento Infâncias

Lançado em 2018, o Posicionamento Infâncias apresenta as concepções que a Rede Marista defende sobre as infâncias, bem como, os princípios que definem o trabalho com esse público dentro da instituição.

O documento foi construído por um grupo de trabalho com representantes de todos os empreendimentos da instituição, com o objetivo de ser uma construção multidisciplinar e com visões complementares sobre a temática das infâncias.