Navegar para Cima

Notícias

Conheça os ecos do Sínodo da Amazônia

Após 23 dias de reuniões e diálogos, eucaristia finaliza as programações do Assembleia dos Bispos
01/11/2019
Amazônia
Após 23 dias de reuniões e diálogos, eucaristia finaliza as programações do Assembleia dos Bispos

​​​No último domingo de outubro, 27/10, ocorreu o encerramento oficial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica, durante a celebração eucarística, na Basílica São Pedro, no Vaticano. 

A Assembleia, que foi realizada entre os dias 6 e 27 de outubro, envolveu um amplo processo de consulta à integrantes dos nove países que fazem parte da região amazônica. Essa atividade contribuiu para a aprovação do Documento Final do Sínodo, que em cinco capítulos, traz uma reflexão sobre a necessidade de uma conversão, propondo novos caminhos e a uma mudança de mentalidade, de forma integral, pastoral, cultural, ecológica e sinodal.

A preparação para o Sínodo iniciou logo após a convocação do Papa, feita em outubro de 2017. Irmãos, Leigos e Leigas da Rede Marista participaram das atividades Pré-Sinodais, contribuindo com grupos de escuta, momentos formativos e espaços de diálogo. 

As reflexões sinodais pautaram a Amazônia como Casa Comum, a valorização da interculturalidade e o chamado missionário à Igreja.  Conforme divulgado pelo portal oficial do Vaticano, entre os temas destacados do documento oficial do Sínodo estão a missão, inculturação, ecologia integral, defesa dos povos indígenas, rito amazônico e novos ministérios.

Sínodo como semente para novos caminhos

“Cresce nossa consciência de que tudo está conectado em nossa Casa Comum”, disse o Irmão João Gutemberg, da Comunidade Marista de Manaus. “O Sínodo, portanto, nos trouxe essa conexão com o longo e eficaz processo preparatório, onde cerca de 85.000 pessoas foram consultadas para enviar suas sugestões aos que se reuniram na sala sinodal”. Ele foi um dos escolhidos para atuar como Auditor do Sínodo. Sua contribuição realizou-se pela atuação na Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), no eixo de Formação e Métodos Pastorais com ênfase na Ecologia Integral. 

Para ele, esse movimento fortaleceu a esperança na busca por novos caminhos para uma ecologia integral, a partir do contexto amazônico, que deve ser disseminado para a Igreja e toda a humanidade. “Seguimos de Roma, de volta para o nosso chão para fazer florescer o que, aqui, semeamos”, concluiu. 

Documento final Amazônia: Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral

Confira aqui o material especial produzido pelo portal Vatican News com imagens e palavras do Papa Francisco sobre os encaminhamentos finais do Sínodo.​​