Navegar para Cima

Notícias

Serviços de apoio à comunidade: quais são os investimentos feitos pela Rede Marista

22/04/2021
Institucional
A instituição atua no desenvolvimento da população local e no fortalecimento da cidadania

​​​​​​Encerrando nossa série de conteúdos sobre a filantropia​, hoje vamos falar sobre outros serviços que são oferecidos para a população em geral de forma gratuita e que, muitas vezes, são confundidos com ações filantrópicas. Esses serviços de apoio à comunidade são prestados por uma opção institucional para contribuir no desenvolvimento da população local no fortalecimento da cidadania

Acompanhe o conteúdo abaixo e saiba mais:

Recursos obtidos para projetos sociais

Por meio de convênios e parcerias com organizações públicas e privadas, nossas Unidades Sociais potencializam a formação dos educandos. Assim, pelo aporte de subsídios públicos e privados, o empreendimento Colégios e Unidades Sociais recebeu e aplicou os recursos nos projetos especificados, num montante de, aproximadamente, 5 milhões de reais durante o ano de 2020. 

Esses recursos foram utilizados em projetos e serviços e são oriundos de vários Termos de Colaboração firmados com o poder público. Da mesma forma, organizações privadas contribuíram para que esses projetos pudessem ser colocados em prática. Para saber mais sobre as parcerias, acesse a opção Transparência em nosso portal, disponível aqui.

IMPORTANTE: Parceria é o termo utilizado para denominar os Termos de Colaboração, Termos de Fomento, Contratos de Cooperação e contratos firmados com a União, o Estado, Municípios e instituições privadas, com a anuência da Gerência Social e da Assessoria Jurídica dos Colégios e Unidades Sociais Maristas, desde que estejam em consonância com nossos valores. Para as parcerias com o poder público, de ve-se observar o que estabelece o novo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil – Lei 13.019/2014 – com as alterações da Lei 13.204/2015, bem como os decretos de cada município. 

Recursos próprios da Rede Marista investidos na Assistência Social

Acreditamos na abertura de espaços e oportunidades para o exercício da cidadania ativa no campo da política de assistência social, com a criação de espaços para a defesa dos direitos, bem como o fortalecimento, autonomia e protagonismo do usuário e dos atores sociais envolvidos. Por esses motivos, é uma opção institucional atender pessoas de forma gratuita, com o objetivo de promover a inclusão e minimizar o impacto das desigualdades sociais, educacionais e econômicas. Nesse sentido, os nove Centros e as sete Escolas Sociais Maristas atendem de forma gratuita mais de 5 mil pessoas, conforme dados de 2020.

Ainda em 2020, foram aplicados mais de R$6.000.000,00 em assistência social. Esses valores foram investidos em assistência social, através de serviços de proteção social básica nos Centros Sociais Maristas que têm por objeto o atendimento a crianças, adolescentes e jovens que estão em situação de vulnerabilidade social, por meio de projetos, programas e serviços com foco no desenvolvimento integral do educando e em ações complementares para a família e comunidade, atingindo diferentes áreas de aprendizagem. 

Serviços de apoio à comunidade oferecidos pela Universidade

Existem diversos serviços de apoio à comunidade oferecidos pela Universidade, pelo Hospital São Lucas da PUCRS e pelo Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul que não são decorrentes de obrigação legal, e sim fruto de uma opção institucional para contribuir no desenvolvimento da comunidade e no fortalecimento da cidadania. A seguir, são mencionados alguns deles, mas, caso queira conhecer as outras iniciativas, acesse o último relatório social disponível aqui. 

  • Centro de Extensão Universitária Vila Fátima (CEUVF): é um importante elemento para integrar ensino-serviço-comunidade, pois oferece aos moradores serviços de qualidade nas áreas de educação, direito, saúde, assistência e desenvolvimento social, ao mesmo tempo em que proporciona aos alunos espaços para vivências práticas a partir da realidade e das necessidades da população.

  • Serviço de Assistência Jurídica Gratuita (Sajug): é um órgão da Escola de Direito, vinculado ao Núcleo de Prática Jurídica, que tem por objetivo proporcionar aos alunos do Bacharelado em Direito a realização do estágio de prática jurídica real e a prestação de atividades filantrópicas, através do atendimento jurídico gratuito à comunidade de Porto Alegre com rendimento de até dois salários mínimos.

  • Serviço de Assessoria em Direitos Humanos para Imigrantes e Refugiados (Sadhir): realizado pela Escola de Direito da PUCRS, o Sadhir retomou oficialmente suas atividades de atendimentos à comunidade migratória em abril de 2019, e tem como objetivo auxiliar os imigrantes e refugiados a se estabelecerem no Brasil buscando sua valorização e inserção social, por meio de orientação jurídica às demandas judiciais, auxílio na documentação, validação de diplomas e encaminhamento para empregos.

  • Serviço de Atendimento e Pesquisa em Psicologia (SAPP): ligado à escola do curso de Psicologia da Escola e Ciências da Saúde e da Vida, atua no desenvolvimento de competências relativas à formação profissional dos acadêmicos de forma supervisionada, por meio dos Estágios Obrigatórios e como espaço de prática extensionista de atendimento à comunidade. Atualmente, o SAPP é composto pelas práticas (psicopatologia e avaliação psicológica); Psicologia Clínica (abordagens cognitivo-comportamental, psicanalítica e sistêmica); Psicologia Escolar e Educacional; Psicologia Social e Institucional; Psicologia da Carreira e do Trabalho. 

    Por meio de suas ações, o SAPP oferece atendimento gratuito em diversas áreas da Psicologia para a comunidade, tais como: psicoterapia individual, familiar e de grupo, avaliações psicológicas; consultoria a escolas e a empresas; orientação profissional e aconselhamento de carreira; intervenções psicossociais/comunitárias. Considerando a significativa redução de possibilidades de intervenções in loco em 2020, em decorrência da pandemia da Covid-19, o SAPP realizou 1245 atendimentos nas formas presenciais e remotas, ao passo que, no ano de 2019, realizou 14.793 atendimentos presenciais.

  • Atendimentos odontológicos: o curso de Odontologia, vinculado à Escola de Ciências da Saúde e da Vida, presta serviço à comunidade na área da saúde bucal de acordo com as vagas existentes em cada disciplina curricular prevista no Projeto Pedagógico do Curso, ou pela área de especialidade. No ano de 2019, foram realizados 66.044 procedimentos e, a partir dos impactos da pandemia da Covid-19, os procedimentos foram reduzidos para 14.397. Os atendimentos aos pacientes da comunidade são realizados por estudantes acompanhados por professores nas diferentes especialidades odontológicas ao custo de R$ 30,00 reais por consulta clínica. Tratamentos protéticos, ortodônticos, cirúrgicos e de implante apresentam orçamentos próprios. 

    Considerando que a saúde bucal é uma das principais demandas da população brasileira, a Universidade investe de forma significativa nessa área, contribuindo com a comunidade em geral que pode acessar o serviço para mais informações
    aqui.   

  • Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul: O InsCer atende a pacientes do Sistema Único de Saúde através da portaria nº 1340 do Ministério da Saúde. Essa portaria possibilita que pacientes do SUS de todo o Estado, via Sistema Nacional de Regulação (Sisreg), tenham acesso ao exame de tomografia por emissão de pósitrons/tomografia computadorizada (PET/CT), utilizado no diagnóstico de câncer. Esse é um acesso importante e fundamental em relação à saúde pública, já que o PET é um exame complexo, de alta acurácia e tecnologia.

    Desde novembro de 2020, com o fechamento da área de Medicina Nuclear do Hospital São Lucas da PUCRS, o InsCer passou a atender também todos os pacientes encaminhados pelo SUS para fazer o exame de cintilografia, entre eles a cintilografia óssea, miocárdica, renal, pulmonar e cerebral. Em uma parceria com o Hospital São Lucas da PUCRS, todos os pacientes que passam pelo Programa de Cirurgia de Epilepsia fazem o exame de Ressonância Magnética de Encéfalo no Instituto do Cérebro, em função do equipamento ser de 3T, o que resulta em imagens com melhor resolução. Esta parceria existe desde que o InsCer foi inaugurado, em 2012, e já atendeu mais de 1.700 pacientes em todo este período.

    Em cada aniversário da Instituição, no mês de junho, o InsCer organiza um Ciclo de Palestras voltado à comunidade. Totalmente gratuito, o evento reúne profissionais e pesquisadores que abordam assuntos relacionados a neurociências de forma bem leiga e didática. Novas descobertas científicas, achados sobre doenças neurológicas e temas do cotidiano como a importância do sono, o Mal de Azheimer, autismo, entre outros, são explicados em uma linguagem compreensível a todos. Além disso, o InsCer atende a crianças de escolas públicas, de forma totalmente gratuita, através do Projeto Acerta, que surgiu com o propósito de melhor entender as mudanças que ocorrem no cérebro das crianças em fase de alfabetização. Conheça mais sobre o Inscer 
    aqui.