Navegar para Cima

Notícias

Conheça os novos grupos de voluntariado marista na Amazônia

Voluntários irão para três espaços de missão diferentes
18/10/2019
Vida Partilhada
Voluntários irão para três espaços de missão diferentes

​​​​​Entre os projetos prioritários do Instituto Marista e da Rede Marista, está a promoção do voluntariado em realidades emergentes. É compromisso institucional fomentar em Irmãos e Leigos/as a mentalidade para uma disponibilidade global, ou seja, desenvolver a sensibilidade para uma atuação junto aos/às que mais precisam para além das fronteiras geográficas da Rede.

O Programa Voluntariado existe, entre outros objetivos, para responder a esse chamado. Desde 2018, é realizado o Projeto Lábrea que envia um grupo de voluntários/as para atuar junto às comunidades indígenas e ribeirinhas da região.

O processo para definir os/as componentes do grupo iniciou em agosto. No dia 31/8, houve um encontro preparatório em que a presença era requisito para participar do projeto. 

Para ampliar o voluntariado na Região Amazônica, além do Projeto Lábrea, outros espaços maristas receberão voluntários/as nos primeiros meses de 2020: Boa Vista (RR) e Rio Gregório (AC).

Expectativas dos/as voluntários/as​

Diego Nunes, educador no Colégio Marista Assunção de Porto Alegre (RS), irá para Lábrea. Segundo ele, a ideia de fazer voluntariado sempre esteve presente em seus planos. “Quando descobri a possibilidade de atuação em Lábrea, primeiro senti-me inspirado pelo testemunho e brilho no olhar de quem já tinha ido e relatava sua experiência. Depois, senti-me provocado a aprofundar o Carisma Marista e atuar em outros espaços de missão além do que já atuo, conta. 

A possibilidade de atuar em outros locais de missão marista também foi o que motivou Lorenza Fronza, educadora no Colégio Marista Aparecida, de Bento Gonçalves (RS), que irá para Rio Gregório. “Tenho certeza que será uma troca gigantesca para a minha vida. Fazer o bem para quem precisa é muito mais que uma simples função social, é amor, é consciência, é respeitar a diversidade, é se colocar no lugar do outro, é escutar e principalmente se tornar um ser humano melhor”, explica.

Para Vanessa Mulet do Centro Social Marista de Porto Alegre (Cesmar), que irá para Boa Vista, o desejo de atuar em regiões de situação emergencial era latente desde a sua adolescência. “Acredito que tento aliar minha vida pessoal, profissional e cidadã em todas as situações, fazendo da solidariedade algo pertencente ao meu cotidiano, sendo que o trabalho voluntário é uma das formas de desenvolvê-la”, explica. 

O grupo que irá para a capital roraimense embarcará no dia 17/1 e tem retorno previsto para o dia 31/1. Já o período dos grupos que irão para Lábrea e Rio Gregório é de 30/1 a 14/2.

Conheça os novos grupos de voluntariado marista na Amazônia:

Lábrea (AM)

Branca Diva Fonseca | Escola Marista Santa Marta​ – Santa Maria (RS)
Caroline Santos | Colégio Marista Ipanema – Porto Alegre (RS)
Diego Nunes | Colégio Marista Assunção – Porto Alegre (RS)
Franciele Ribeiro | Colégio Marista Aparecida – Bento Gonçalves (RS)
Irma Lucena | Fraternidade São Marcelino da Amazônica – Porto Velho (RO)
Vitória Soares | Coordenação de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Rede Marista e Pastoral Juvenil Marista – Porto Alegre  (RS)
Acompanhante da Coordenação de Pastoral: Renato Biasi

Rio Gregório (AC)

Aline Grings | Colégio Marista Pio XII – Novo Hamburgo (RS)
Ir. Rosmar Rissi | Colégio Marista Aparecida – Bento Gonçalves (RS)
Lorenza Fronza | Colégio Marista Aparecida – Bento Gonçalves (RS)
Acompanhante da Coordenação de Pastoral: Maria Inete Maia

​Boa Vista (RR)

Deise Blanco | PUCRS – Porto Alegre (RS)
Vanessa Mulet | Centro Social Marista de Porto Alegre (Cesmar) - Porto Alegre (RS)
Acompanhante da Coordenação de Pastoral: Emilin Silva​

​Presença e atuação marista na Amazônia

A missão desempenhada pelas Comunidades da Rede Marista na Amazônia assume diferentes rostos e feições, pois cada uma procura se inserir nas realidades eclesiais e sociais da região onde se localizam. A atuação mais significativa se dá no campo da educação popular e na inserção pastoral na realidade nativa. Confira onde estão instaladas as comunidades da Rede Marista na Amazônia e saiba mais detalhes sobre a sua atuação.