Navegar para Cima

Notícias

Voluntários embarcam para Lábrea

Experiência oportunizará duas semanas de atuação missionária na Região Amazônica
31/01/2019
Vida Partilhada
Experiência oportunizará duas semanas de atuação missionária na Região Amazônica

​​​​Na manhã de hoje, o grupo de voluntários do Projeto Lábrea embarcou para Porto Velho. A viagem segue amanhã, quando os cinco participantes do programa de voluntariado seguirão para o município de Lábrea, no Amazonas, local em que realizarão atividades pedagógicas, pastorais e formativas com a comunidade local até o dia 15 de fevereiro.

Durante a primeira semana do projeto, o grupo participará de atividades com as crianças da Escola Estadual Santo Agostinho. Já na segunda etapa, os integrantes estarão presentes em momentos de partilha com famílias das comunidades ribeirinhas e indígenas. Para Renato Biasi, que acompanhará os voluntários na missão e é representante da Coordenação de Pastoral da Rede Marista, essa vivência é um momento que amplia o significado da ecologia integral, defendida pelo Papa Francisco. “Nós temos o Sínodo da Amazônia como inspiração. Essa temática sensibiliza, nos dá suporte e legitima o trabalho voluntário na Região", completa.

Os participantes da experiência de missão nas comunidades da Região Amazônica são colaboradores de diferentes empreendimentos da Rede Marista. Eles passaram por um processo que iniciou no dia 28 agosto de 2018, em celebração ao Dia do Voluntariado.

​Confira quem são os cinco voluntários:

Ana Daniela Freitas Dalmolin, da Pontifícia Universidade Católica do​​ Rio Grande do Sul (PUCRS), Miguelina Figueiredo de Assis, do Colégio Marista Sant'Ana (Uruguaiana) , Ralph Schibelbein, do Colégio Marista Graças (Viamão),  Tamine Santos Sául, da Escola Marista Santa Marta (Santa Maria) e Tiago Pavinato Klein, do Colégio Marista Rosário (Porto Alegre).​

Sobre o Projeto Lábrea

A iniciativa oportuniza a atuação junto a crianças, adolescentes, jovens e adultos da cidade amazonense, com o objetivo de proporcionar a transformação pessoal e social. O projeto responde aos apelos do XXII Capítulo Geral do Instituto Marista, que provoca todos a se disponibilizarem para além das fronteiras geográficas, sendo construtores de pontes e farol de esperança no mundo.

Além de fomentar a Cultura da Solidariedade, a proposta é estimular uma aproximação com os diversos contextos e realidades da Região Amazônica, cultivando um olhar de ternura e sensibilidade para com as diferentes populações que lá vivem.​

Sobre o Voluntariado Marista 

Com cerca de 500 voluntários, a Rede Marista oportuniza iniciativas e experiências transformadoras nos âmbitos pessoal e social, nas quais os participantes entram em contato com distintas realidades, recebendo formação e acompanhamentos específicos. O serviço de voluntariado pode ser realizado em entidades cadastradas pela Associação do Voluntariado e da Solidariedade (Avesol) ou outra ONG, colaborando com a promoção da vida e na construção da Cultura da Solidariedade.