Navegar para Cima

Notícias

Rede Marista se une à mobilização pelos refugiados venezuelanos

Iniciativas arrecadam materiais e incentivam experiências de voluntariado
27/09/2018
Institucional
Iniciativas arrecadam materiais e incentivam experiências de voluntariado

* Atualizada  às 9h do dia 3/10​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

O Brasil tem sido o destino de milhares de pessoas que saem da Venezuela em busca de melhores condições de vida em razão da cri​se política e econômica pela qual passa o país. Contudo, a situação de alta vulnerabilidade se mantém mesmo após cruzarem a fronteira. Fome, famílias vivendo nas ruas ou em abrigos insalubres e crianças fora da escola são algumas das condições vivenciadas pelos refugiados. Nós, maristas, somos provocados a ter uma postura de acolhida e solidariedade diante dessa crise humanitária.​​

Em sintonia com a missão de promover a vida e a partir do compromisso com a dignidade humana, a Rede Marista busca contribuir com o atendimento às necessidades dos refugiados a partir de duas iniciativas. Na primeira delas, Irmãos Maristas, Leigos e Leigas, estudantes e colaboradores são convidados a doar alimentos, materiais de higiene pessoal e roupas. Paralelamente, a instituição auxilia e incentiva o envio de voluntários para atuarem em Roraima, porta de entrada dos venezuelanos no Brasil, e na Região Metropolitana de Porto Alegre.


Mobilização em conjunto

Além de abraçar e ampliar para um escopo de rede o que vem sendo realizado pela campanha Solidariedade Sem Fronteiras, do Colégio Marista Rosário​, e pelo Serviço de Assessoria em Direitos Humanos para Imigrantes e Refugiados (Sadhir), da PUCRS, as ações fazem parte de uma mobilização que envolve múltiplas entidades. A Rede Marista se une à atuação da Associação do Voluntariado e da Solidariedade (Avesol), Cr​uz Vermelha​, Alto C​omissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur)​, e diversas Prefeituras, Paróquias, coletivos e órgãos públicos do Rio Grande do Sul e de Roraima. ​


Contribua com a arrecadação de doações

É dada prioridade para os seguintes itens: ​

  • ​Fraldas infantis

  • Alimentos não perecíveis

  • Roupas (principalmente infantis e masculinas, limpas e em boas condições)

  • Materiais de higiene pessoal (escovas de dente, creme dental, sabonete)

  • Roupas de cama e toalhas (limpas e em boas condições)​​

O ponto de coleta está localizado na Sede Administrativa da Rede Marista (​Rua Irmão José Otão, nº 11, Bairro Bom Fim, Porto Alegre). Os nossos empreendimentos também foram convidados a receber materiais. Conforme forem aderindo​, esta matéria será atualizada com os demais nomes. 

Atualização: até o momento, já aderiram à ação a PUCRS​, o Hospital São Lucas e os Colégios Maristas Aparecida (Bento Gonçalves), Assunção (Porto Alegre), Conceição (Passo Fundo), Graças (Viamão), Medianeira (Erechim), Pio XII (Novo Hamburgo), Rosário (Porto Alegre), Santo Ângelo (Santo Ângelo) São Francisco (Rio Grande) e São Luís (Santa Cruz do Sul).

As doações serão encaminhadas à Avesol, que o​rganizará o envio aos refugiados.​

Para mais informações, contate a Avesol pelo e-mail [email protected] ou telefones (51) 3221.2318 e (51) 99990.2818.​

Seja voluntário

​Em Roraima: Os voluntários permanecerão no mínimo um mês, auxiliando as entidades locais com atendimento assistencial emergente. Além dessa disponibilidade de tempo, a pessoa precisa ser dinâmica, saber trabalhar em equipe, ter boa comunicação e, preferencialmente, compreensão da língua espanhola. É necessário ser maior de 18 anos.

Na Grande Porto Alegre: Alguns refugiados precisam de ajuda nas seguintes questões: aulas de português; apoio jurídico; apoio psicológico; auxílio na organização, separação e entrega de doações; auxílio em mobilidade urbana para necessidades diversas. Além da Capital do Rio Grande do Sul, essa atuação ocorrerá prioritariamente nas cidades de Canoas e Esteio, a partir das necessidades dos refugiados e disponibilidade dos voluntários.​

Inscrição: Em ambas as modalidades, os interessados devem manifestar interesse pelo e-mail [email protected] ou contatar a entidade pelos telefones (51) 3221.2318 ou (51) 99990.2818.